Arbitragem aguarda parecer do Ministério Público do Trabalho por independência junto à CBF



A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) aguarda um parecer do Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre a relação jurídica da categoria com a CBF e federações. A Anaf briga para ter independência junto às entidades e poder administrar a atuação dos árbitros, da realização de cursos de capacitação à gestão de patrocínios. A categoria também critica o atual modelo de sorteio dos árbitros para as partidas das competições nacionais.

– Queremos cuidar do que é de nosso interesse. Não há motivo para tanta resistência – diz Marco Antônio Martins, presidente da Anaf.

Na semana passada, representantes da Anaf tiveram audiência na Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) do Rio onde fizeram reivindicações.

– O procurador entendeu a situação e uma posição deve sair em breve – diz Martins, sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que será divulgado em breve pelo MPT visando o acordo entre as partes divergentes.



MaisRecentes

Com Flamengo, Globo tem maior audiência em três rodadas do Brasileiro



Continue Lendo

CBF gastou mais de R$ 1 milhão em incrementos no avião como travas adicionais e ‘opção para fumar’



Continue Lendo

Comissão define nomes que farão relatório sobre a Arena Corinthians



Continue Lendo