Ferj cita reunião de 2015 para rebater irregularidade nas regras do Carioca 2017



A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) aponta que as mudanças no regulamento do Campeonato Carioca de 2017 foram debatidas e deliberadas no Arbitral de 2015 do Estadual. De acordo com a entidade, entre as novas regras aprovadas pelos representantes dos clubes na reunião estava a de reduzir o número de clubes do torneio como ocorrerá no próximo ano, quando a fase principal será disputada por 12 times.

A posição da entidade ocorre após a coluna ter publicado que o novo regulamento do torneio fere o Estatuto do Torcedor (leia aqui). Segundo o advogado especializado em direito desportivo, Carlos Eduardo Ambiel, um dos autores da lei, a irregularidade no Estatual ocorre ao alterar as regras da edição deste ano de maneira retroativa.

No Arbitral do torneio de 2017, ficou definido a disputa de uma fase preliminar com seis times, sendo os dois que subiram para a elite do Carioca e os quatro piores colocados do torneio de 2016 (fora os dois já rebaixados). O equívoco, segundo o advogado, foi considerar o resultado da edição passada como critério técnico para a competição de 2017 sem o seu regulamento prever a fase preliminar.



MaisRecentes

STJD nega pedido do Vasco de efeito suspensivo em perdas de mando



Continue Lendo

Técnicos articulam pela redução de demissões no Brasil. Alguns cogitam até ‘boicote’



Continue Lendo

Dirigente do Flu reconhece excesso de jovens no elenco: ‘Ideal é ter mescla’



Continue Lendo