Parceira de Fla e Flu, CSM entra na disputa e fará proposta pelo Maracanã



Vendo o grupo francês Lagardère se articular nos bastidores para poder receber da Odebrecht, com o aval do Governo do Rio, a concessão do Maracanã, a CSM fará uma proposta e entrará de vez na disputa. A empresa tem trabalhado na operação dos jogos de Flamengo e Fluminense neste período de transição em que o estádio está com o Comitê Rio-2016. O fato de ter boa relação com os clubes é um trunfo que a CSM entende ter. Ou seja, está cada vez menor a chance de nova licitação.

Com o trabalho em parceria com a CSM, que auxiliou a renegociação do preço de serviços de dias de jogos, os clubes conseguiram uma economia de 30% em relação ao que era cobrado nos tempos de Concessionária Maracanã.

Para o Governo do Rio, quanto mais rápido a situação for resolvida, melhor. Um processo de licitação, como indicado inicialmente pelo Palácio Guanabara, demoraria mais tempo, o que poderia trazer mais custos para o Estado, hoje afundado em crise financeira. Judicialmente, não há impedimento para que a licitação seja deixada de lado. O destino do Maracanã é um assunto com o qual a Casa Civil tem lidado. A pasta, inclusive, deve mudar de mãos, como publicou o jornal Extra, saindo de Leonardo Espíndola para Rafael Picciani.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo