Modelo de votação divide Conselho do São Paulo na reforma do estatuto



O modelo de votação para o Conselho Deliberativo tem gerado polêmica no processo de reforma do estatuto do clube, que está em sua fase final. Enquanto parte dos conselheiros defendem a manutenção do voto nominal por ser mais transparente – já que obriga incluir na cédula o nome e matrícula de sócio – outros mais ligados à oposição querem que a votação passe a ser secreta, evitando assim um “patrulhamento” em relação aos membros.

Entretanto, a proposta da Comissão responsável pela reforma será a de manter a votação nominal. O argumento é que, apesar do voto secreto ser legítimo, a indicação em aberto possibilita ao associado saber em quem os conselheiros estão votando.

Até esta quinta, dia 10, as comissões Legislativa e de Reforma Estatutária do Conselho entregarão seus pareceres sobre o documento. Já no próximo dia 16, os membros do Conselho Deliberativo analisarão o conteúdo do novo estatuto que irá para votação em Assembleia Geral no dia 3 de dezembro, último ato antes do documento entrar em vigor.



MaisRecentes

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo

Vasco convive com atrasos salariais, mas mantém ascensão no Brasileiro



Continue Lendo