Anaf critica novo sorteio de árbitros da CBF



O novo sistema adotado pela CBF para escalar os árbitros para as partidas de futebol foi criticado, nesta semana, pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf), que chamou o sorteio com uma maior número de profissionais de “bingo”. O novo sistema, que aumentou de dois para dez o número de árbitros inseridos no sorteio, foi implementado por Coronel Marinho após assumir a Comissão de Arbitragem há cerca de um mês.

– A equação era de dois para um e passou para dez para um. Como cobrar alta performance de algo que você pode se preparar o torneio inteiro e não ser sorteado? – questionou Arilson Bispo da Anunciação, vice-presidente da Anaf para a região Nordeste.

A crítica da Anaf ocorreu durante a audiência pública no Senado que debateu a elaboração de uma Lei Geral do Esporte. No encontro, a entidade ainda pregou mais uma vez a independência da arbitragem em relação à CBF e federações de futebol.

– Há um choque de interesses muito grande. A confederação e as federações têm relação direta com os clubes, e é legítima. Mas a arbitragem sofre forte interferência desse quesito, tanto no seu desenvolvimento quanto na sua forma de atuação – afirmou o vice-presidente da Anaf.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo