Presidente do São Paulo deve usar cargo de vice para se fortalecer para a eleição



Após ver o advogado Antônio Carlos Mariz recusar o convite para assumir a vice-presidência geral do São Paulo, o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, deve apostar em um novo nome de peso para ocupar o cargo. Ao menos é o que avaliam dirigentes são-paulinos, que apontam a iniciativa como uma forma do presidente do São Paulo se fortalecer politicamente faltando seis meses para as eleições no clube do Morumbi.

A opção de Leco por um vice-presidente de peso político dentro do São Paulo deve tirar o cargo do partido Legenda. O grupo ocupava o posto desde o início da atual gestão com Roberto Natel, provável adversário de Leco na eleição e que deixou o cargo há duas semanas. Mariz passou a ser a opção de Leco, mas sua recusa ao cargo diminuíram as chances do partido se manter na vice-presidência geral do clube.



MaisRecentes

Caso vire empresa, investidores podem quitar dívida do Botafogo em até cinco anos



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco vão pedir explicação formal a Campello sobre recusa a novos sócios



Continue Lendo

Conselheiros do Palmeiras cobram diretor de futebol Alexandre Mattos



Continue Lendo