Associação de jogadores de futebol defende fim da multa rescisória em negociações



A Federação Internacional de Jogadores Profissionais de Futebol (FIFPRO) apresentou esta semana, em Londres, uma proposta para acabar com as multas impostas em transferências de jogadores. A iniciativa da entidade visa reduzir os valores exorbitantes que as negociações têm atingido no futebol igualando os contratos aos de um profissional normal.

Federações nacionais e clubes foram contra a proposta da FIFPRO por avaliarem que a exclusão das multas beneficiaria ainda mais os grandes times de futebol.

Painelista do evento em Londres, o advogado brasileiro Marcos Motta, especialista em transferências internacionais, diz ser contra o fim das multas nos contratos de atletas pelo futebol ser um “mercado atípico”.

– Tem que ter um sistema onde prevaleça a estabilidade contratual e ela só é alcançada com o pagamento de multa em caso de rescisão – comentou Motta.



MaisRecentes

Flamengo terá superávit de R$ 146 milhões em 2016, aponta banco



Continue Lendo

Grupo francês promete investir R$ 9 milhões na cobertura do Maracanã



Continue Lendo

Ação contra Profut no STF terá relatoria de Alexandre de Moraes



Continue Lendo