Proposta de privatizar a arbitragem brasileira será levada à CBF



Será levada à CBF, no próximo dia 17, uma proposta de privatizar a arbitragem no futebol brasileiro. A ideia é da Comissão Especial de Reformulação da Legislação do Esporte, da Câmara, e visa criar melhores condições para treinos e desenvolvimento da categoria por meio de verba da iniciativa privada, que teria em troca a exposição de marca nos uniformes.

Em um primeiro momento, a proposta para a arbitragem brasileira visa abranger apenas árbitros que integram ou que são aspirantes ao quadro da Fifa. A ideia é que o grupo tenha entre 40 e 50 profissionais entre árbitros e assistentes. Ao ser contemplado, eles teriam que dedicar meio período do dia para aprimoramento físico e técnico na profissão.

A ida à CBF pelos membros da Comissão será para debater os últimos detalhes das medidas que serão incluídas no relatório final sobre mudanças nas leis do esporte. O documento está previsto para ser divulgado no início de novembro.



  • Brutus

    É impossível privatizar uma atividade que já é privada.
    Árbitros não são funcionários públicos. A CBF não é um órgão da Administração Pública

MaisRecentes

Ação contra Profut no STF terá relatoria de Alexandre de Moraes



Continue Lendo

CBF aprova novo estatuto, que aumenta poder de voto das federações



Continue Lendo

CBF vai ampliar colégio eleitoral e número de vices



Continue Lendo