Empresário pede à CBF que Museu da Seleção vá para o Maracanã



Consultado por interessados a assumir a gestão do Maracanã para contribuir com a gestão do estádio, o empresário Roberto Medina, responsável pela organização do Rock in Rio, em um papo com gente importante na CBF, fez um pedido já pensando no caso de uma vitória no processo de licitação: tirar o Museu da Seleção Brasileira da sede da CBF, na Barra da Tijuca, e instalá-lo no Maracanã.

O projeto ainda é muito prematuro, a conversa ainda não foi profunda, mas a ideia já foi passada. A CBF não é tão simpática à mudança porque vê no museu um ponto estratégico, inclusive para receber dirigentes e autoridades.

O Museu da CBF não é sucesso de público, entre outras coisas, por causa da localização e acesso não tão simples, já que ele fica dentro da sede José Maria Marin. Um exemplo foi o fechamento da loja da Nike na sede da CBF por falta de arrecadação esperada. Houve a promessa de reabertura do espaço para venda de produtos, mas ela não se concretizou.



  • Bira Fogão

    Empresários tipo Roberto Medina deveriam “comprar” os Clubes de futebol do Rio de Janeiro. Principalmente o meu querido Botafogo FR.

MaisRecentes

‘Serão 6,5 mil testes este ano’, diz presidente da comissão antidoping da CBF



Continue Lendo

Tícket médio dos jogos do Brasileirão-2016 teve queda de 10%, aponta estudo



Continue Lendo

ABCD crê em recredenciamento junto à Wada até abril



Continue Lendo