Profut exclui 25 clubes por falta de pagamento



Em menos de um ano, 25 entidades esportivas já deixaram de fazer parte do Profut por não pagarem as parcelas do programa que refinancia as dívidas junto à União. Esse total corresponde a 20% dos 126 clubes e entidades que aderiram parcelamento de dívidas criado pelo governo no ano passado.

– São instituições que não tiveram o pagamento localizado pela Receita Federal – afirmou Lara Denger Videira, chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Futebol do Ministério do Esporte, durante audiência pública realizada ontem, em Brasília.

Segundo o auditor fiscal da Receita Federal, Frederico Igor Leite Faber, a maioria das exclusões ocorreu por falta de pagamento da primeira parcela, que era uma prerrogativa para a participar do programa de refinanciamento de dívidas. A norma também prevê a perda do refinanciamento da dívida após uma entidade esportiva deixar de pagar três parcelas consecutivas.

– Essa exclusão no início é padrão nos parcelamentos especiais – explicou Faber.

Das 126 entidades esportivas que aderiram ao Profut, 15 fizeram suas adesões no novo prazo de seis meses que foi dado pelo governo e que expirou no último dia 31 de julho.

O número foi considerado baixo pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), que foi o relator do projeto.

– Abrimos para federações e clubes sociais e mesmo assim só 15 aderiram. Perderam uma grande oportunidade – afirmou o parlamentar.



  • Falcon Ferro

    Que clubes, ou é segredo de estado ????????????????????Otávio Leite,fiquem de olho nesse,um desses do PSDB com alvaro dias,portela,fernando cardoso e outros da mesma laia criaram a lei Pelé.

  • Belo

    MATÉRIA INCOMPLETA, CADÊ OS NOMES DOS BOIS?

MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo