Futebol olímpico pode não ter exames antidoping nas primeiras rodadas



Médicos responsáveis pelos exames antidoping nas praças do futebol ainda não receberam o aparato necessário para os testes e foram avisados, segundo apurou a coluna, que não há, até o momento, material disponível para realização dos procedimentos para as primeiras rodadas dos torneios masculino e do feminino. Manaus e Belo Horizonte são duas das cidades neste cenário.

O Comitê Rio-2016 informou à De Prima, no entanto, que não fará exames em todos os jogos da fase de classificação, “mas jogadores serão aleatoriamente selecionados do dia 3 ao dia 21 de agosto”.

Gerente geral dos Serviços de Controle de Doping dos Jogos Rio 2016, Eduardo De Rose não negou nem confirmou a informação. Mas ele ressaltou que não há testes de praxe na Olimpíada nas fases classificatórias em qualquer modalidade:

– O COI envia no dia anterior uma lista de exames a serem feitos. O que é de praxe é fazer em atleta individual quando ganha medalha.

Responsável pelo controle antidoping da CBF, Fernando Solera se colocou à disposição para contribuir.

– Para nós, seria apenas mais um jogo – disse.



MaisRecentes

Com jovens em alta, CBF planeja negociação para liberar para a sub-17



Continue Lendo

STJD nega pedido do Vasco de efeito suspensivo em perdas de mando



Continue Lendo

Técnicos articulam pela redução de demissões no Brasil. Alguns cogitam até ‘boicote’



Continue Lendo