WTorre dá como encerrada a briga pela venda de bebidas no Allianz Parque. A Ambev não



Seis meses após ser notificada pela Ambev em relação aos direitos na venda de bebidas no Allianz Parque, a WTorre deu o caso como encerrado, alegando que o caso não compete à construtora, que tem acordo com o Palmeiras para explorar comercialmente o estádio por 30 anos. Mas segundo apurou a coluna, a Ambev não desistiu da briga para ter exclusividade na venda dos produtos dentro do estádio e trata como válida a notificação enviada à WTorre tendo como base uma escritura de 1920.

Em entrevista ao L! há duas semanas, o diretor comercial da Wtorre, Heraldo Evans Neto, afirmou que entrou em contato com a Ambev e que ouviu da empresa de bebidas que o caso não seria levado adiante.

– Parece que acabou, falei estes dias com o pessoal da Ambev e eles mesmos desistiram – comentou o executivo.

Oficialmente, a empresa de bebidas diz que “não comenta casos que estão em andamento”. A escritura de 1920 em mãos da Ambev estabelece que a empresa teria exclusividade na venda de bebidas no estádio que foi construído no terreno da antiga fábrica da Antarctica (que hoje pertence à companhia), marca que por décadas deu nome ao estádio do Palmeiras, o Parque Antarctica.

Com o documento, a Ambev tenta ter a exclusividade na venda de bebidas no estádio do Palmeiras, ou ter o naming right da arena, que passaria para “Allianz Parque Antarctica”.



MaisRecentes

Benemérito do Vasco reclama de obstrução da secretaria para regularizar sócio



Continue Lendo

Vasco fecha com novo patrocinador até o final da temporada



Continue Lendo

Tour da Arena Corinthians já recebeu mais de 100 mil visitantes



Continue Lendo