Parceira da Rio-2016, Nissan não deve manter time de atletas após os Jogos



Patrocinadora oficial da Rio-2016, a Nissan montou um time com 31 atletas para apoiar nos anos que antecederam os Jogos Olímpicos. Após quatro anos, o contrato se encerra no próximo mês de dezembro e a montadora não manterá o apoio, ao menos nos moldes atuais.

É provável que a empresa mantenha o investimento no esporte mas com foco na formação de atletas, iniciativa que contaria com o apoio da Fundação Gol de Letra, dos tetracampeões Raí e Leonardo, parceria que será anunciada em agosto.

– Estamos vendo qual a estratégia que será tomada mas o caminho está indo para o desenvolvimento de atletas – diz Ricardo Maciel, diretor de marketing da Nissan, que ressalta o resultado de 25 dos 31 atletas patrocinados estarem nos Jogos Olímpicos.

A empresa não divulga o valor investido no time de atletas, mas só em carros – foi um veículo zero quilômetro por ano para cada atleta entre 2013 e 2016 – são cerca de R$ 6,5 milhões (tendo como base os valores da Fipe para o Livina X-Gear, modelo entregue aos atletas).

– Lá atrás fizemos essa conta e hoje vemos que poderíamos ter investido muito mais porque o resultado disso foi muito grande – comenta Maciel.



MaisRecentes

Agência irá recorrer de decisão que tirou campanha do Flamengo do ar



Continue Lendo

CBF manda representante para Salvador para acompanhar arbitragem da final da Copa do Nordeste



Continue Lendo

Sindicato cria norma para repassar direito de arena a atletas em até 5 anos



Continue Lendo