Receita dos clubes com sócio-torcedor passa a de bilheteria pela primeira vez



Os clubes de futebol já faturam mais com seus programas de sócio-torcedor do que com a venda de ingressos nas bilheterias. Segundo levantamento do banco Itaú BBA tendo como base o balanço financeiro dos 27 maiores clubes do futebol brasileiro, a receita obtida com os associados atingiu R$ 329,8 milhões em 2015, enquanto que o valor da bilheteria ficou em R$ 302,7 milhões.

Em participação dentro da verba total dos jogos, o sócio-torcedor saltou de 38%, em 2013, para 52% na temporada passada.

No estudo, o Itaú BBA aponta ainda que o desconto médio que o sócio-torcedor tem na compra de ingressos é de 15% em relação ao preço da entrada avulsa adquirida diretamente nas bilheterias, benefício que é oferecido pela antecipação da receita para os clubes.

De acordo com o banco, o crescimento dos programa “é importante para o clube porque substitui uma receita menos certa por outra mais previsível”.



MaisRecentes

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo

Santos e FPF se unem em campanha por apoio ao futebol feminino no Brasil



Continue Lendo

Jogos da Série B1 do Carioca terão transmissão pela tv a cabo



Continue Lendo