Acionados na Justiça, grandes clubes paulistas mantêm calote à CET



As ações na Justiça por parte da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para receber cerca de R$ 25 milhões dos quatro grandes clubes paulistas não surtiu tanto efeito. Ao menos no que consta nos boletins financeiros dos jogos. Desde o início do Campeonato Brasileiro, os borderôs dos oito jogos do Palmeiras em casa e das sete partidas que o Santos realizou como mandante não há nenhuma descrição de repasse à CET pelos serviços prestados durante os eventos esportivos.

Já nos jogos do São Paulo, o pagamento não foi realizado em três dos sete jogos em seus domínios: Internacional, Palmeiras e Fluminense. Já nos boletins financeiros das partidas realizadas pelo Corinthians em sua arena, o repasse não consta nos jogos contra Grêmio e Santa Cruz. Os valores pagos à CET pelos times paulistas variam entre R$ 10 e 20 mil por partida.

Segundo notícia divulgada pelo Uol, há duas semanas, a CET passou a entrar com ações judiciais contra os clubes paulistas para cobrar os serviços prestados, tendo como base a lei 14072/2005.



MaisRecentes

Ação contra Profut no STF terá relatoria de Alexandre de Moraes



Continue Lendo

CBF aprova novo estatuto, que aumenta poder de voto das federações



Continue Lendo

CBF vai ampliar colégio eleitoral e número de vices



Continue Lendo