Acionados na Justiça, grandes clubes paulistas mantêm calote à CET



As ações na Justiça por parte da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para receber cerca de R$ 25 milhões dos quatro grandes clubes paulistas não surtiu tanto efeito. Ao menos no que consta nos boletins financeiros dos jogos. Desde o início do Campeonato Brasileiro, os borderôs dos oito jogos do Palmeiras em casa e das sete partidas que o Santos realizou como mandante não há nenhuma descrição de repasse à CET pelos serviços prestados durante os eventos esportivos.

Já nos jogos do São Paulo, o pagamento não foi realizado em três dos sete jogos em seus domínios: Internacional, Palmeiras e Fluminense. Já nos boletins financeiros das partidas realizadas pelo Corinthians em sua arena, o repasse não consta nos jogos contra Grêmio e Santa Cruz. Os valores pagos à CET pelos times paulistas variam entre R$ 10 e 20 mil por partida.

Segundo notícia divulgada pelo Uol, há duas semanas, a CET passou a entrar com ações judiciais contra os clubes paulistas para cobrar os serviços prestados, tendo como base a lei 14072/2005.



MaisRecentes

Com jovens em alta, CBF planeja negociação para liberar para a sub-17



Continue Lendo

STJD nega pedido do Vasco de efeito suspensivo em perdas de mando



Continue Lendo

Técnicos articulam pela redução de demissões no Brasil. Alguns cogitam até ‘boicote’



Continue Lendo