CBF admite abrir mão de organizar a Série A, segundo presidente do Cruzeiro



Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro (Foto: Igor Siqueira)

Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro (Foto: Igor Siqueira)

O presidente do Cruzeiro, Gilvan Tavares, que nesta segunda-feira esteve em reunião com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, afirmou que não vê na entidade oposição para que os clubes organizem as Séries A e B no futuro.

– A própria CBF acha que tem que ser implantado, de os clubes organizarem o campeonato. A CBF teria uma estrutura para cuidar de seleções. Sempre levanto esse assunto aqui e ninguém é contra isso. Seria menos desgastante cuidar só da Seleção – afirmou o dirigente cruzeirense.

O argumento de Gilvan ainda cita as polêmicas com a arbitragem como exemplo:

– É isso que cria atrito. Clube reclamando de arbitragem, disso e daquilo…. Se os clubes administrarem, vão reclamar de quem?.

Gilvan esteve com Del Nero para levar uma carta assinada por 26 clubes solicitando a participação na assembleia geral da CBF, citando o que prevê o texto da Lei do Profut. Ele falou que ainda há chance de ser criada uma associação nacional de clubes, apesar de os paulistas não terem assinado o documento.

– Tem muita possibilidade de ser criada a entidade. Há interesse de quase todo mundo em criar.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo