Romário foi em todas as 24 sessões da CPI do Futebol. Ex-presidente Fernando Collor só em uma



Principal articulador da CPI do Futebol, Romário (PSB-RJ) tem as investigações sobre crimes no futebol brasileiro como principal projeto no Senado. Um indicador disso é a lista de presença nas sessões. Das 24 reuniões ocorridas desde o início da CPI, em julho do ano passado, o presidente da CPI esteve presente em todos os encontros.

A expectativa é que a frequência continue alta nas sessões já que Romário não deixará a Comissão durante a campanha a prefeito do Rio. Entre agosto e outubro, durante o período eleitoral, o senador já confirmou que irá dividir seu tempo entre Brasília e o Rio de Janeiro, ficando de terça a quinta na capital federal e de sexta a segunda na Cidade Maravilhosa.

Atrás de Romário na lista de presenças na CPI aparecem os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), relator da Comissão, tendo participado de 17 sessões, e Paulo Bauer, vice-presidente da CPI, que esteve em 16 reuniões.

Entre os onze membros titulares da CPI do Futebol, chama a atenção também o número de sessões em que o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTC-AL) esteve presente. Das 24 reuniões realizadas pela Comissão, ele só compareceu em uma, logo no início dos trabalhos. A quantidade mínima de presença só ocorreu com o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que é membro suplente na Comissão.



MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo