Manobra adia votação de projeto que transforma a Seleção em patrimônio cultural



Um projeto de lei (PL) que pode aumentar a fiscalização sobre as atividades CBF voltou a tramitar no Congresso. O documento é de autoria do deputado Sílvio Torres (PSDB-SP) e foi apresentado inicialmente em 2007, mas só neste ano voltou a ser avaliado na Câmara. A proposta do documento é transformar a Seleção Brasileira de futebol em patrimônio cultural, o que abriria a possibilidade do Ministério Público ter acesso a contratos da CBF.

Ontem, em sessão da Comissão do Esporte, estava prevista a votação do relatório feito pelo deputado João Derly (Rede-RS), cujo teor foi favorável à aprovação do projeto. Entretanto, ao ser colocado para votação, o deputado Roberto Góes (PDT-AP) fez pedido de vista para avaliar melhor a proposta e adiou a votação por duas semanas. Coincidentemente, Góes é presidente da Federação Amapaense de Futebol.

Caso seja aprovado pela Comissão do Esporte, o projeto passará para avaliação na Comissão de Constituição e Justiça antes de ir a votação em plenário na Câmara.



MaisRecentes

Candidato da oposição no São Paulo quer Abílio para negociar dívida com bancos



Continue Lendo

Governo oficializa nomes para compor a Apfut



Continue Lendo

Internacionalização: CBF tem emissoras de TV estrangeiras como alvo



Continue Lendo