Após pedir rescisão de contrato, Cruzeiro volta a negociar com a Minas Arena



Após um período sem haver contato entre as partes, o Cruzeiro e a Minas Arena voltaram a conversar para tentar um acordo no imbróglio envolvendo a utilização do Mineirão pelo clube mineiro. Apesar de um entendimento ainda estar distante, a reaproximação é vista como um passo importante já que há meses representantes do consórcio e do clube não se falavam. Pelo Cruzeiro, quem está à frente das conversas é o próprio presidente, Gilvan Tavares.

No final de maio, o Cruzeiro entrou na Justiça com um pedido de rescisão do contrato com a Minas Arena para usar o Mineirão alegando divergências no acordo. Já o consórcio tem uma ação em que cobra uma dívida de cerca de R$ 9 milhões do clube e obteve uma liminar em que 25% da renda das partidas do Cruzeiro ficam bloqueadas em juízo.

Contatado, o presidente do Cruzeiro não atendeu as ligações da coluna para comentar o assunto.



MaisRecentes

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo

Vasco convive com atrasos salariais, mas mantém ascensão no Brasileiro



Continue Lendo