Após pedir rescisão de contrato, Cruzeiro volta a negociar com a Minas Arena



Após um período sem haver contato entre as partes, o Cruzeiro e a Minas Arena voltaram a conversar para tentar um acordo no imbróglio envolvendo a utilização do Mineirão pelo clube mineiro. Apesar de um entendimento ainda estar distante, a reaproximação é vista como um passo importante já que há meses representantes do consórcio e do clube não se falavam. Pelo Cruzeiro, quem está à frente das conversas é o próprio presidente, Gilvan Tavares.

No final de maio, o Cruzeiro entrou na Justiça com um pedido de rescisão do contrato com a Minas Arena para usar o Mineirão alegando divergências no acordo. Já o consórcio tem uma ação em que cobra uma dívida de cerca de R$ 9 milhões do clube e obteve uma liminar em que 25% da renda das partidas do Cruzeiro ficam bloqueadas em juízo.

Contatado, o presidente do Cruzeiro não atendeu as ligações da coluna para comentar o assunto.



MaisRecentes

Ricardo Teixeira deu carona a presos no ‘caso Fifa’ em avião de R$ 40 milhões da CBF



Continue Lendo

Liga vê Copa do Nordeste com potencial para crescer e pagar mais aos clubes



Continue Lendo

Crise política breca MP que isenta atletas de cobrança previdenciária



Continue Lendo