Presos na maior operação contra torcidas organizadas estão em liberdade, mas sem jogos de futebol



Em meados de abril, 27 torcedores de Corinthians e Palmeiras foram presos na maior operação já realizada pelos órgãos de segurança contra torcidas organizadas. Segundo o promotor de justiça do Ministério Público, Paulo Castilho, os detidos ficaram 45 dias presos e desde então têm que comparecer a uma delegacia no horário das partidas.

Ainda de acordo com o promotor, os detidos na operação estão em “liberdade condicionada cautelar” e podem voltar para a cadeia em qualquer novo deslize.

– Todos os 27 torcedores presos estão comparecendo às unidades nos dias de jogos e não faltaram nenhum dia pois sabem que podem perder a liberdade – disse Castilho, durante audiência pública que debateu a medida de torcida única nos clássicos paulistas.



MaisRecentes

Vasco quer aumentar uso do Maracanã para impulsionar projeto de sócio-torcedor



Continue Lendo

Torcedores podem acionar Ministério Público contra Pedro Abad



Continue Lendo

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo