Área VIP do Mineirão entrou em acordo para estádio receber Brasil e Argentina pelas Eliminatórias



A escolha do Mineirão para receber Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa-2018, em novembro, passou pela área mais nobre do estádio: os camarotes e cadeiras cativas. Para ter o jogo, a Minas Arena, consórcio que administra o Mineirão, abriu mão da renda que teria com a venda dos espaços, que para esta partida especificamente ficará com a CBF. Em contrapartida, a entidade pagará um valor ainda não definido à Minas Arena pelo uso do estádio. Apesar de certo, o acordo entre as partes ainda não foi assinado.

Além da operação de camarotes e cadeiras cativas no clássico entre Brasil e Argentina, outro fator essencial para a CBF ter escolhido o Mineirão para o jogo foi a estreita relação de Marco Polo Del Nero com o presidente da federação mineira, Castellar Neto. O dirigente mineiro conseguiu colocar o vexame do 7 a 1 na Copa-2014 de lado para superar a concorrência dos estádios do Maracanã (Rio de Janeiro), Arena Corinthians, Allianz Parque, Morumbi (São Paulo), Mané Garrincha (Brasília), Beira-Rio e Arena Grêmio (Porto Alegre).



MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo