Flamengo credita fim de parceria com a SKY a contrato da operadora com a LNB



O Flamengo credita ao acordo da SKY com a Liga Nacional de Basquete (LNB) firmado em março como principal motivo para a operadora de TV por assinatura romper a parceria de mais de seis anos entre as partes e que rendia ao clube cerca de R$ 8 milhões por ano. Com o patrocínio da companhia, a equipe rubro-negra se tornou a maior campeã da competição conquistando quatro de seus cinco títulos nacionais.

– Nenhuma empresa consegue manter dois grandes acordos de patrocínio em um momento de crise como esse do país”, afirmou Maurício de Mattos, vice-presidente geral do Flamengo.

O dirigente refuta assim a possibilidade do rompimento ter ocorrido por conta do atraso no envio de ingressos para assistir a final do NBB, no último sábado, a diretores da SKY, entre eles Luiz Eduardo Baptista, o BAP, ex-vice-presidente de marketing e integrante da chapa de oposição na última eleição. As entradas foram entregues na sexta-feira, véspera da decisão.

– Se houve algum erro com os ingressos, ele foi corrigido em tempo hábil”, comenta Mattos.

Apesar do envio das entradas, BAP alegou motivos pessoais para não ir à final do NBB, no último sábado, sendo que havia sido convidado por Mattos a entregar o troféu junto com o dirigente do Flamengo em caso de título, o que de fato ocorreu. Dias depois, o clube enviou uma bola e uma camisa assinada por todos os jogadores a BAP.

Contatado, o executivo não respondeu a solicitação da coluna.



MaisRecentes

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo