Comissão da Lei Geral do Futebol quer debater normas esportivas com órgãos públicos



A Comissão que discute a criação da Lei Geral do Futebol na Câmara pretende se reunir com representantes do Ministério Público do Trabalho e do Poder Judiciário para debater as mudanças que serão sugeridas na legislação brasileira. A avaliação é que de nada adianta impor leis sem que os juízes que julgarão os casos tenham domínio da matéria desportiva.

– Muitas vezes, o entendimento do juiz não é o mesmo de quem criou a lei – comentou o deputado Vicente Cândido (PT-SP), membro da Comissão.

Na conversa com os órgãos públicos, a Comissão pretende expor as diferenças que existem nas relações de trabalho entre clubes e jogadores na comparação com as leis trabalhistas. Entre os pontos está a flexibilização do repouso semanal dos atletas por conta das viagens e jogos realizados aos fins de semana, e que a atividade dos profissionais ligados ao futebol não se enquadram nas regras da CLT.



MaisRecentes

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo

Possibilidade de apoio de Euriquinho gera desconforto no grupo Sempre Vasco



Continue Lendo

Filho de Cristiano Ronaldo pode atuar em competição de base no Brasil



Continue Lendo