STF autoriza CPI do Futebol a ter acesso a dados sigilosos de diretor da CBF



A CPI do Futebol foi autorizada pela ministra do STF, Rosa Weber, a ter acesso ao sigilo fiscal, bancário e telefônico de Rogério Caboclo, diretor-executivo da CBF. A abertura aos dados foi citada em comunicado do presidente da CPI, o senador Romário (PSB-RJ), aos membros da Comissão que investiga irregularidades na entidade que comanda o futebol brasileiro. No texto, o ex-jogador diz que “as sucessivas vitórias da CPI no STF continuam gerando novas informações que estão sendo processadas pela Comissão”.

A quebra de sigilo do diretor da CBF foi aprovada em sessão da CPI ocorrida no dia 17 de fevereiro. Uma semana depois, a própria ministra Rosa Weber vetou a obtenção dos dados alegando falta de fundamento no requerimento.

Com a autorização do STF, Caboclo entrou com um recurso para impedir a abertura de suas informações pessoais. Segundo ele, “o pedido é absolutamente infundado” mas diz que respeita a decisão do órgão máximo do Poder Judiciário.

– O STF tem a sua independência e uma avaliação particular não mudará os fatos. Mas não há nenhuma preocupação sobre isso”, afirmou Caboclo à De Prima.



MaisRecentes

‘Serão 6,5 mil testes este ano’, diz presidente da comissão antidoping da CBF



Continue Lendo

Tícket médio dos jogos do Brasileirão-2016 teve queda de 10%, aponta estudo



Continue Lendo

ABCD crê em recredenciamento junto à Wada até abril



Continue Lendo