Crise política atrasou repasse de R$ 6 milhões do governo ao Centro Paralímpico Brasileiro



A crise política em Brasília que gerou indefinições nos cargos do governo por conta do impeachment de Dilma e a presidência do país passando para Michel Temer atrasou o repasse de cerca de R$ 6 milhões do Ministério do Esporte ao Centro Paralímpico Brasileiro, que foi inaugurado nesta segunda-feira, 23, em São Paulo. O atraso no repasse por parte do governo federal foi citado pela secretária estadual dos direitos da pessoa com deficiência Linamara Rizzo Battistella, que foi quem atuou junto à obra pelo governo do Estado de São Paulo.

– Está atrasado e já devia estar aqui. Mas não dá para atribuir culpas”, afirmou a secretária, durante o evento de inauguração do Centro Paralímpico que contou com as presenças do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do ministro do Esporte, Leonardo Picciani.

A verba será utilizada para a compra de equipamentos e instalação de áreas como fisioterapia e é parte dos R$ 187 milhões em recursos federais que foram destinados para obra, cujo investimento total foi de R$ 305 milhões.



MaisRecentes

Crise política breca MP que isenta atletas de cobrança previdenciária



Continue Lendo

Romário enviará relatório da CPI do Futebol ao Ministério Público da Espanha



Continue Lendo

Federação Paulista nomeia empresário como vice-presidente



Continue Lendo