Crise política atrasou repasse de R$ 6 milhões do governo ao Centro Paralímpico Brasileiro



A crise política em Brasília que gerou indefinições nos cargos do governo por conta do impeachment de Dilma e a presidência do país passando para Michel Temer atrasou o repasse de cerca de R$ 6 milhões do Ministério do Esporte ao Centro Paralímpico Brasileiro, que foi inaugurado nesta segunda-feira, 23, em São Paulo. O atraso no repasse por parte do governo federal foi citado pela secretária estadual dos direitos da pessoa com deficiência Linamara Rizzo Battistella, que foi quem atuou junto à obra pelo governo do Estado de São Paulo.

– Está atrasado e já devia estar aqui. Mas não dá para atribuir culpas”, afirmou a secretária, durante o evento de inauguração do Centro Paralímpico que contou com as presenças do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do ministro do Esporte, Leonardo Picciani.

A verba será utilizada para a compra de equipamentos e instalação de áreas como fisioterapia e é parte dos R$ 187 milhões em recursos federais que foram destinados para obra, cujo investimento total foi de R$ 305 milhões.



MaisRecentes

Presidente da Federação Paulista lamenta calendário apertado em 2018



Continue Lendo

Brasileiro de Aspirantes terá ajuda de custo e passagens bancadas pela CBF



Continue Lendo

Galiotte e Modesto em clima de paz: ‘É um dos mais éticos’, elogia o santista



Continue Lendo