Com governo Temer, Apfut deve trocar membros poucos dias após tomarem posse



Empossados na última segunda-feira, 9, alguns membros da Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut) podem ficar apenas alguns dias no órgão que fiscaliza os clubes no programa de refinanciamento de dívidas fiscais do Profut.

Com o impeachment da presidente Dilma e a provável nomeação de um novo ministro do Esporte, os quatro membros titulares e seus suplentes indicados pelo governo devem ser substituídos por nomes de confiança da equipe de Michel Temer, que terá o deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) à frente do Ministério do Esporte.

Na composição da Apfut, os membros titulares indicados pelo Ministério do Esporte são Ricardo Gomyde e Pitágoras Dytz. Já os dos ministérios da Fazenda e do Trabalho foram indicados Fabrício de Lima e Manoel Messias Nascimento Mello, respectivamente.

No decreto publicado em janeiro para a criação do órgão está que “nos casos de representantes e suplentes de órgão governamentais, será providenciada, a qualquer tempo, a substituição de servidor que deixar de exercer suas funções no Ministério pelo qual foi indicado”.



MaisRecentes

Diretor de ética da CBF vê ‘desconfiança natural’ sobre novo código, mas aposta no tempo



Continue Lendo

Clubes já pagaram mais de R$ 3 milhões de aluguel pelo Maracanã em 2017



Continue Lendo

Ferj tem contas aprovadas em assembleia sem Fla e Flu



Continue Lendo