Vazamento de informações faz EUA vetar pedidos de CPI por documentos sobre Marin



O vazamento de informações sobre as investigações que correm na Justiça americana sobre o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, tem feito os EUA vetar novos pedidos das CPI’s que correm no Congresso por documentos e depoimentos tanto do dirigente quanto do empresário J. Hawilla.

O fato foi comentado na sessão de ontem da CPI da Máfia do Futebol, na Câmara, que aprovou o envio de uma comitiva aos EUA para obter informações sobre os envolvidos no escândalo de corrupção no futebol.

– Houve quebra de confiança em CPI existente aqui no Brasil mas vamos tentar quebrar essas dificuldades para ouvir o Marin”, afirmou Laudivio Carvalho, presidente da Comissão da Câmara que investiga irregularidades cometidas no futebol brasileiro.

Para tentar negociar uma abertura junto aos EUA, Carvalho e o relator da CPI da Máfia do Futebol, Fernando Monteiro, se reuniram na última terça-feira com Ricardo Saad, diretor de recuperação de ativos e cooperação jurídica internacional do Ministério da Justiça.

– Ele é a porta de entrada e saída de qualquer documento do país e confio que em 30 dias já teremos isso em mãos – comentou Monteiro.



MaisRecentes

Com jovens em alta, CBF planeja negociação para liberar para a sub-17



Continue Lendo

STJD nega pedido do Vasco de efeito suspensivo em perdas de mando



Continue Lendo

Técnicos articulam pela redução de demissões no Brasil. Alguns cogitam até ‘boicote’



Continue Lendo