Fluminense tem lucro de R$ 32 milhões em seu primeiro ano pós-Unimed



A expectativa para o ano de 2015 do Fluminense era de dificuldades por conta do fim da parceria de 16 com a Unimed. Entretanto, o Tricolor carioca surpreendeu ao apresentar um lucro de R$ 31,8 milhões na temporada passada, sendo R$ 170,4 milhões de receita, e R$ 138,6 milhões em despesas. No ano anterior, quando a empresa da área de saúde ainda investia no clube, Fluminense havia fechado com prejuízo de R$ 7,1 milhões.

O resultado de 2015, segundo aponta o balanço financeiro do clube, deve-se principalmente à venda de direitos econômicos de jogadores, que rendeu R$ 36,5 milhões. Em 2014, a receita com negociações haviam sido de apenas R$ 5,6 milhões.

De acordo com o comentário do presidente Peter Siemsen, o clube “negociou o maior valor de atletas em sua história”. Os jogadores e respectivos percentuais negociados pelo Fluminense foram: Dario Conca (16%), Bruno Vieira (10%), Kennedy (55%), Gerson (70%) e Marlon (este último não aparece com diferença no percentual a que o clube tem direito).

– Mesmo diante de um cenário econômico difícil no país, o Fluminense mostra seriedade e aumenta a credibilidade no mercado – comentou Siemsen.

Para esta temporada, o Tricolor carioca já coloca como desafio a busca por um patrocinador máster e tem como meta a finalização de seu Centro de Treinamento.

– Será um aumento do patrimônio que não ocorria há muitas décadas – apontou o presidente do Fluminense.



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo