Auditor do STJD nega interferência da CBF em processo do Atlético-MG citado em e-mail



Relator do processo que aparece no centro da discussão revelada pela troca de e-mails encontrada pela CPI do Futebol entre CBF e procuradoria-geral do STJD, o auditor Miguel Cançado, que votou pela multa ao Atlético-MG no julgamento no Pleno, garante que, ainda que a procuradoria tenha atendido os desejos da CBF de denunciar o clube por um mosaico criticando a entidade, não sofreu qualquer influência na decisão.

– Eu não recebi, jamais recebi qualquer tipo de pedido da CBF, até porque não aceito que isso aconteça.

O auditor do STJD ainda evitou falar sobre a postura do procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, que aparece na troca de e-mails com Marco Polo Del Nero, então vice da CBF, e Carlos Eugênio Lopes, diretor-jurídico da entidade.

Quanto à conduta do procurador (Paulo Schmitt) no caso específico, não vou opinar, isso é papel da presidência e da corregedoria do tribunal.



MaisRecentes

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo

Após confirmação de Valentim em 2019, goleiro Martín Silva deve sair do Vasco



Continue Lendo

Arena da Baixada recebe evento com forças da segurança pública do Paraná



Continue Lendo