‘Foi um inferno’, diz VP da Federação sobre dificuldade para negociar bolas do Paulistão



A Federação Paulista de Futebol (FPF) teve dificuldades para conseguir o fornecimento do principal produto do Paulistão: a bola. Foi o que afirmou o vice-presidente da entidade, Fernando Solleiro, ao comentar sobre patrocínios e receitas da entidade.

– Para negociar as bolas deste ano foi um inferno. Só recebemos o material, nem dinheiro tem – afirmou Solleiro.

No acordo da FPF com Penalty, que substituiu a Topper no ano passado, a fabricante de material esportivo fica responsável apenas pelo fornecimento de bolas e uniformes dos árbitros, e não envolve valores.

 



MaisRecentes

Romário quer que presidente de órgão do legado olímpico passe por sabatina no Senado



Continue Lendo

COB mantém uniformes da Nike mesmo sem contrato



Continue Lendo

Clubes citam preocupação com uso de vídeo sem testes na Libertadores



Continue Lendo