CBF quer ir ao STF para anular condução coercitiva contra Coronel Nunes



A CBF vai tentar derrubar a partir desta quinta-feira o mandado de condução coercitiva contra o Coronel Nunes, presidente em exercício da entidade, emitido pela Justiça Federal do Pará, a pedido do senador Romário, para que o dirigente compareça de qualquer jeito à CPI do Futebol no dia 16. A CBF vai acionar o STF, argumentando que o mandado foi justificado com um ato de convocação ilegal.

A entidade bate na tecla que Nunes não teria que ir à CPI no dia 2 de março porque o requerimento usado para colocá-lo na pauta é datado de 2015 e já fora atendido por Nunes em 28 de outubro do ano passado.



MaisRecentes

Benemérito do Vasco reclama de obstrução da secretaria para regularizar sócio



Continue Lendo

Vasco fecha com novo patrocinador até o final da temporada



Continue Lendo

Tour da Arena Corinthians já recebeu mais de 100 mil visitantes



Continue Lendo