Brasil só ficou atrás de Portugal em transferências de jogadores com a China



A última janela de transferências do futebol chinês deixou muitos dirigentes de clubes brasileiros de “cabelo em pé”, tendo levado nomes como Renato Augusto, Jadson (ambos do Corinthians), Geuvânio (Santos), Luís Fabiano (São Paulo) e Biro-Biro (Fluminense). Ao todo, foram 13 jogadores que deixaram clubes brasileiros para o futebol chinês no início deste ano, o que o deixa o país atrás apenas de Portugal, com 16 atletas vendidos.

O Brasil também ficou na vice-liderança entre os países que adquiriram jogadores da China. De um total de 61 atletas que deixaram o país asiático no início do ano, o futebol brasileiro foi o destino de oito deles. Mais uma vez, o país ficou atrás apenas de Portugal, que importou 12 atletas que jogavam na China.

Os dados sobre a janela de transferências da China foram divulgados pela Fifa e referem-se às negociações ocorridas entre o dia 1º de janeiro e 26 de fevereiro deste ano.

Em toda a janela de transferência, a China adquiriu 100 jogadores com o investimento total de 296 milhões de dólares (o equivalente hoje a R$ 1,1 bilhão). O montante supera em mais de três vezes o investido pelo futebol chinês no ano passado, que foi de 86 milhões de dólares (cerca de R$ 318 milhões).

Já em relação aos jogadores que deixaram o país asiático, os 61 jogadores vendidos somaram apenas 7 milhões de dólares (cerca de R$ 26 milhões).



MaisRecentes

Federação capixaba vai ficar com 3% da renda do Fla-Flu



Continue Lendo

Seleção de Tite dá melhores índices de audiência à Globo que equipe de Dunga



Continue Lendo

Após desistir do Maracanã, parceira do Flamengo irá atuar no Allianz Parque



Continue Lendo