Coronel Nunes não deve ir à CPI nesta quarta, apesar de agendamento feito pela Comissão



É praticamente zero a chance de o Coronel Nunes dar as caras na CPI do Futebol nesta quarta-feira, mesmo com a Comissão tendo anunciado que ele vai prestar depoimento. É que a CBF não trata como válida a articulação feita pela mesa da CPI, presidida pelo senador Romário, para colocar Nunes na agenda.

O requerimento usado para a marcação do depoimento é datado de 2015 e faz referência aos presidentes das 27 federações estaduais, e não ao presidente em exercício da CBF.

Quando dirigia apenas a Federação Paraense, o Coronel Nunes atendeu ao requerimento em questão e esteve na CPI do Futebol no dia 28 de outubro, discursou por 10 minutos, não sendo alvo de uma pergunta sequer.

A CPI, no entanto, mesmo já tendo ouvido Nunes, entende que pode convocá-lo sempre que o desejar, baseando-se no requerimento aprovado.

Há duas semanas, foi aprovado um convite ao Coronel Nunes, mas a esta solicitação o presidente da CBF respondeu que não poderia atender nas próximas duas semanas, como fora proposto pela CPI, por causa da convocação da Seleção, quinta-feira, e a realização dos conselhos técnicos em três dias da semana que vem.



MaisRecentes

Atlético Mineiro entra no mundo das ‘Bitcoins’



Continue Lendo

Final da Libertadores desperta interesse do espectador brasileiro e audiência explode



Continue Lendo

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo