Wada pode assumir laboratório brasileiro na Rio-2016 caso o país seja descredenciado junto à agência antidoping



Laboratório ficaria nas mãos da própria Wada durante a Rio-2016 (Crédito: Nathália Werneck – CoordCOM/UFRJ)

Frente a possibilidade do Brasil ser descredenciado pela Agência Mundial Antidoping (Wada) em março, caso não atenda exigências jurídicas solicitadas pela entidade internacional, já existe um plano B para a realização dos exames antidoping na Olimpíada do Rio.

Segundo o LANCE! apurou com uma fonte ligada aos Jogos, mesmo que o país perca o credenciamento junto à Wada, a entidade assumiria a estrutura do Laboratório Brasileira de Controle de Dopagem (LBCD) durante a Olimpíada para realizar os testes do evento no país.

Caso esse “plano B” seja adotado, a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) perderia a gerência do laboratório durante a realização da Olimpíada. Dessa forma, evitaria que os cerca de 5 mil testes antidoping previstos para o evento sejam realizados no exterior, fato que elevaria em muito os custos para a organização dos Jogos.

– A chance dos testes serem realizados em outro país durante a Olimpíada é zero – disse a fonte, que pediu para não ser identificada.



MaisRecentes

Liga vê Copa do Nordeste com potencial para crescer e pagar mais aos clubes



Continue Lendo

Crise política breca MP que isenta atletas de cobrança previdenciária



Continue Lendo

Romário enviará relatório da CPI do Futebol ao Ministério Público da Espanha



Continue Lendo