Tempo médio de mandatos nas federações é de 15 anos



A recém-sancionada medida do Profut de limitar a quatro anos o mandato dos presidentes das entidades esportivas com direito a apenas uma reeleição terá grande impacto no poder das 27 federações, cuja média atual é de 15 anos. Alguns deles têm cargos praticamente vitalícios, como é o caso de José Gama Xaud, que está há 42 anos à frente da entidade responsável pelo futebol de Roraima. E das 27 federações, em 16 delas o presidente atual está há mais tempo que o novo período permitido de oito anos.

Entre as cinco regiões do país, o Norte é que tem a maior média de tempo dos presidentes à frente das federações, com 26 anos. Na sequência aparecem as entidades da região Sul e Centro-Oeste, ambas com 17 anos de média, e Nordeste, com 9 anos.

O Sudeste é que a tem a média mais baixa, com apenas 4 anos de média dos presidentes no comando das federações. O ponto fora da curva na região é Rubens Lopes, que está à frente da Ferj há dez anos.

Veja abaixo a lista dos 10 presidentes que estão a mais tempo no poder das federações.

José Gama Xaud (Federação Roraima) – 42 anos
Carlos Orione (Federação Mato Grosso) – 40 anos*
Antônio Aquino Lopes (Federação Acre) – 32 anos
Delfim Pádua Peixoto Filho (Federação Catarinense) – 31 anos
Heitor Costa Júnior (Federação Rondônia) – 27 anos
Leomar Quintanilha (Federação Tocantins) – 26 anos
Dissica Tomaz (Federação Amazonas) – 25 anos
Coronel Nunes (Federação Paraense) – 18 anos
Francisco Cezário (Federação Mato Grosso do Sul) – 18 anos
Ednaldo Rodrigues (Federação Baiana) – 15 anos



MaisRecentes

Liga vê Copa do Nordeste com potencial para crescer e pagar mais aos clubes



Continue Lendo

Crise política breca MP que isenta atletas de cobrança previdenciária



Continue Lendo

Romário enviará relatório da CPI do Futebol ao Ministério Público da Espanha



Continue Lendo