Federação cearense aciona Polícia Federal por documentação falsa no Profut



Mauro Carmélio, presidente da federação cearense: “situação grave” (Crédito: Divulgação/CBF)

A Federação Cearense de Futebol (FCF) acionou a Polícia Federal, a Polícia Civil e a Receita Federal para analisar a documentação falsa enviada pela diretoria do Guarany de Sobral para o time poder participar do Campeonato Cearense deste ano. A falsificação refere-se à Certidão Negativa de Débitos (CND), documento que passou a ser exigido pelo Profut para os clubes disputarem os torneios de futebol.

– Tive acionar a investigação pois é um caso grave – afirma Mauro Carmélio, presidente da federação cearense.

O caso do Guarany de Sobral está sendo analisado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-CE), que já afastou por 30 dias o presidente Everaldo Silva e mais quatro membros da diretoria. Até o julgamento, o clube será comandado por Carlos Alberto Aragão, presidente do Conselho Deliberativo.

Por conta da falsificação, o clube chegou a ser rebaixado mas conseguiu uma liminar para permanecer na elite do Estadual e o caso será julgado hoje pelo TJD-CE.

Antes mesmo de uma decisão sobre a permanência ou não do Guarany de Sobral na elite do Cearense, a CBF já havia enviado um parecer à federação local confirmando a participação do time na Copa do Brasil deste ano. Mesmo sem a documentação exigida pelo Profut, a CBF assegurou o time no torneio nacional por este não ter rebaixamento, punição prevista para os clubes sem CND.



  • Kaddu De Souza

    entao a federação faz seu papel e a CBF desfaz? ahhhh entendi!!

MaisRecentes

CBF aumenta gasto com federações e com as quatro Séries do Brasileiro



Continue Lendo

Flamengo x Botafogo tem prejuízo maior do que Fluminense x Vasco



Continue Lendo

‘Queremos uma identidade para a arbitragem’, diz chefe do apito na CBF



Continue Lendo