Agência de doping formará mais 40 profissionais para testes na Rio-2016



A Autoridade Brasileira de Controle de Doping (ABCD) tem trabalhado na formação de profissionais para a realização de exames antidoping e pretende ter pelo menos mais 40 pessoas atuando na área até os Jogos Rio-2016. Atualmente, são 60 formados e o número mínimo para atuar em uma Olimpíada é de 100 profissionais, segundo solicitação da Agência Mundial Anti-Doping (Wada).

Entre os meses de março e abril, estão previstas mais três Jornadas ABCD de Formação para a Luta Contra a Dopagem no Esporte, que ocorrerão em Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre e estarão voltadas à formação de interessados na área, que obrigatoriamente têm de atuar na área de saúde como enfermeiros e biomédicos.

A iniciativa também envolve o aprimoramento de profissionais já formados na área. Na semana passada, no Rio, a ABCD realizou a 7ª e 8ª Jornadas, sendo que a primeira focou a atualização da equipe abrangendo 29 participantes, e a outra voltada para a especialização da equipe e contou com 21 profissionais.



MaisRecentes

Dirigente do Flu reconhece excesso de jovens no elenco: ‘Ideal é ter mescla’



Continue Lendo

Com Under Armour, Fluminense tem menos uma dor de cabeça



Continue Lendo

Atlético Paranaense abre escola de futebol na África



Continue Lendo