Agência de doping formará mais 40 profissionais para testes na Rio-2016



A Autoridade Brasileira de Controle de Doping (ABCD) tem trabalhado na formação de profissionais para a realização de exames antidoping e pretende ter pelo menos mais 40 pessoas atuando na área até os Jogos Rio-2016. Atualmente, são 60 formados e o número mínimo para atuar em uma Olimpíada é de 100 profissionais, segundo solicitação da Agência Mundial Anti-Doping (Wada).

Entre os meses de março e abril, estão previstas mais três Jornadas ABCD de Formação para a Luta Contra a Dopagem no Esporte, que ocorrerão em Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre e estarão voltadas à formação de interessados na área, que obrigatoriamente têm de atuar na área de saúde como enfermeiros e biomédicos.

A iniciativa também envolve o aprimoramento de profissionais já formados na área. Na semana passada, no Rio, a ABCD realizou a 7ª e 8ª Jornadas, sendo que a primeira focou a atualização da equipe abrangendo 29 participantes, e a outra voltada para a especialização da equipe e contou com 21 profissionais.



MaisRecentes

Após desistir do Maracanã, parceira do Flamengo irá atuar no Allianz Parque



Continue Lendo

‘Serão 6,5 mil testes este ano’, diz presidente da comissão antidoping da CBF



Continue Lendo

Tícket médio dos jogos do Brasileirão-2016 teve queda de 10%, aponta estudo



Continue Lendo