Liga Sul-Minas-Rio tem dificuldades para montar comissão disciplinar



A Liga Sul-Minas-Rio tem tido dificuldades em montar a comissão disciplinar que ficará responsável pelo julgamento dos casos ocorridos em seu torneio, a Primeira Liga. Vinculado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o órgão será composto por cinco membros especializados em direito desportivo.

Entretanto, segundo informações da coluna, alguns profissionais da área já recusaram o convite. Entre eles, está o advogado Wladimyr Camargos, que é relator da Comissão de Juristas do Senado para a elaboração do anteprojeto da Lei Geral do Esporte.

A Liga Sul-Minas-Rio tinha opção de ter um Tribunal de Justiça (TJ) próprio, conforme consta na Lei Pelé e é utilizado em outras modalidades. Entretanto, o fato de sua comissão disciplinar funcionar como um órgão de primeira instância do STJD seria um dos motivos para a entidade ter dificuldades em encontrar membros para formar a comissão, já que os resultados dos julgamentos poderão ser revisados pelas outras instâncias.

Um dos idealizadores da Liga Sul-Minas-Rio, o presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim Peixoto, diz desconhecer o problema enfrentado pela entidade.

– Até a última reunião estava tudo encaminhado – afirmou o dirigente. A coluna tentou ouvir o presidente da Liga, Gilvan Tavares, mas as ligações não foram atendidas.



MaisRecentes

Dirigente do Flu reconhece excesso de jovens no elenco: ‘Ideal é ter mescla’



Continue Lendo

Com Under Armour, Fluminense tem menos uma dor de cabeça



Continue Lendo

Atlético Paranaense abre escola de futebol na África



Continue Lendo