Liga Sul-Minas-Rio tem dificuldades para montar comissão disciplinar



A Liga Sul-Minas-Rio tem tido dificuldades em montar a comissão disciplinar que ficará responsável pelo julgamento dos casos ocorridos em seu torneio, a Primeira Liga. Vinculado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o órgão será composto por cinco membros especializados em direito desportivo.

Entretanto, segundo informações da coluna, alguns profissionais da área já recusaram o convite. Entre eles, está o advogado Wladimyr Camargos, que é relator da Comissão de Juristas do Senado para a elaboração do anteprojeto da Lei Geral do Esporte.

A Liga Sul-Minas-Rio tinha opção de ter um Tribunal de Justiça (TJ) próprio, conforme consta na Lei Pelé e é utilizado em outras modalidades. Entretanto, o fato de sua comissão disciplinar funcionar como um órgão de primeira instância do STJD seria um dos motivos para a entidade ter dificuldades em encontrar membros para formar a comissão, já que os resultados dos julgamentos poderão ser revisados pelas outras instâncias.

Um dos idealizadores da Liga Sul-Minas-Rio, o presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim Peixoto, diz desconhecer o problema enfrentado pela entidade.

– Até a última reunião estava tudo encaminhado – afirmou o dirigente. A coluna tentou ouvir o presidente da Liga, Gilvan Tavares, mas as ligações não foram atendidas.



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo