Nos EUA, Fluminense fará testes para ter preparação física personalizada



Jogadores do Flu treinam nos EUA para a Florida Cup (Crédito: Nelson Perez/Divulgação Fluminense)

Em pré-temporada nos EUA onde disputará a Florida Cup, o elenco do Fluminense realiza nesta quarta-feira, 13, testes de suor comandados pelos departamentos médico e fisiológico do time que permitirá uma preparação física personalizadas dos atletas. Os exames serão acompanhados por profissionais da fabricante de isotônicos Gatorade, patrocinadora da Florida Cup.

Até a próxima sexta-feira, 15, a delegação do Fluminense ficará hospedada na IMG Academy, um dos maiores centros de desenvolvimento acadêmico esportiva e habilidades atléticas, e onde fica o laboratório Gatorade Sports Science Institute (GSSI). Os testes de suor para a elaboração dos treinos específicos para os jogadores também serão realizados pelo Corinthians, na quinta-feira, e Internacional, no dia seguinte.



  • astrogildo silva

    Lance como sempre atrasado:

    Chupem mulambada: kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Rumo ao penta!!!

    O Fluminense fechou nesta segunda-feira a quinta contratação neste
    mercado da bola. Após Diego Souza, Richarlison, Henrique e Felipe Amorim
    foi a vez de Renato Chaves definir seu futuro nas Laranjeiras. O
    contrato com o defensor será até o fim de 2018 e o Tricolor adquiriu 70%
    dos direitos econômicos do atleta.

    O defensor também estava na
    mira do Santos, mas uma antiga dívida de R$ 600 mil com a Ponte Preta
    por Rildo fez com que as negociações empacassem. Assim, Renato Chaves
    voltou a se aproximar do Fluminense, onde terá bastante concorrência
    para jogar em 2016.

    Isso porque o Tricolor conta com Marlon e
    Gum, titulares absolutos em 2015. Além disso, o Fluminense pagou 2
    milhões de euros (R$ 8,4 milhões) para contratar Henrique, anunciado
    oficialmente pelo clube nesta segunda.

    A negociação do
    Fluminense ocorreu diretamente com a Elenko Sports, empresa responsável
    pela carreira do jogador. Renato Chaves tinha contrato com a Ponte até o
    fim de 2017 e o clube de Campinas cobrava a multa integral (R$ 8
    milhões, já que tem 40% dos direitos econômicos).

MaisRecentes

Dirigente do Flu reconhece excesso de jovens no elenco: ‘Ideal é ter mescla’



Continue Lendo

Com Under Armour, Fluminense tem menos uma dor de cabeça



Continue Lendo

Atlético Paranaense abre escola de futebol na África



Continue Lendo