Importada, camisa de Fernando Prass está em falta desde a final da Copa do Brasil



Faltou camisa nas lojas após Prass se destacar na decisão da Copa do Brasil

O Palmeiras tem perdido uma importante fonte de receita com a falta no mercado da camisa utilizada por Fernando Prass na final da Copa do Brasil, quando o goleiro foi o grande nome do título palmeirense ao defender um pênalti e bater a última cobrança da decisão. O destaque na conquista fez a camisa de Prass ser a mais procurada pelos torcedores em um período de grandes vendas por ser véspera de Natal.

Mas poucos torcedores conseguiram adquirir o produto, fato que gerou grande prejuízo ao clube. No dia seguinte após o final, a camisa número 1 do Palmeiras já não era encontrada nos pontos de venda. O fato do goleiro ter sido o grande nome da decisão contra o Santos pegou tanto o clube quanto a fornecedora de material esportivo Adidas de surpresa, que não esperavam pela grande procura pelo produto.

O problema é que até hoje, mais de um mês após a decisão entre Palmeiras e Santos, o produto ainda não é encontrado pelos torcedores nas lojas. O motivo, segundo apurou o LANCE!, é que o modelo azul do uniforme de Prass é o único do time que é fabricado no exterior, mais especificamente no Paquistão.

Segundo a Adidas, “a camisa do Fernando Prass se esgotou rapidamente depois da conquista da Copa do Brasil e foi um sucesso de vendas no Natal. Novas unidades foram pedidas, mas ainda sem previsão de chegada”. A fabricante de material esportivo também confirma que o produto é importado da Ásia.

Responsável pela loja online do Palmeiras, a Netshoes diz que “o produto realmente está indisponível e que não há previsão de disponibilidade neste momento”.

Em uma das unidades da Academia Store, loja oficial de produtos do Palmeiras, a gerente do estabelecimento que não quis se identificar afirmou que está previsto a chegada de produtos da Adidas neste mês de janeiro, mas não a camisa de Prass. “Essa camisa está dando o que falar”, comentou ela.

Para o especialista em marketing esportivo João Henrique Areias, que já foi diretor de marketing do Flamengo, a falha é tanto do Palmeiras como da Adidas, e cita como “lamentável” que o produto ainda não esteja no mercado. E aponta que o principal motivo o fato do futebol ser imprevisível.

– Se o clube faz um estoque grande, a camisa pode ficar encalhada caso o herói da partida não tivesse sido o Prass. Mas é um erro que não deveria ocorrer – comenta Areias.

Contatado, o Palmeiras não retornou até a publicação deste texto.
(Colaborou Rafael Bullara)



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo