Importada, camisa de Fernando Prass está em falta desde a final da Copa do Brasil



Faltou camisa nas lojas após Prass se destacar na decisão da Copa do Brasil

O Palmeiras tem perdido uma importante fonte de receita com a falta no mercado da camisa utilizada por Fernando Prass na final da Copa do Brasil, quando o goleiro foi o grande nome do título palmeirense ao defender um pênalti e bater a última cobrança da decisão. O destaque na conquista fez a camisa de Prass ser a mais procurada pelos torcedores em um período de grandes vendas por ser véspera de Natal.

Mas poucos torcedores conseguiram adquirir o produto, fato que gerou grande prejuízo ao clube. No dia seguinte após o final, a camisa número 1 do Palmeiras já não era encontrada nos pontos de venda. O fato do goleiro ter sido o grande nome da decisão contra o Santos pegou tanto o clube quanto a fornecedora de material esportivo Adidas de surpresa, que não esperavam pela grande procura pelo produto.

O problema é que até hoje, mais de um mês após a decisão entre Palmeiras e Santos, o produto ainda não é encontrado pelos torcedores nas lojas. O motivo, segundo apurou o LANCE!, é que o modelo azul do uniforme de Prass é o único do time que é fabricado no exterior, mais especificamente no Paquistão.

Segundo a Adidas, “a camisa do Fernando Prass se esgotou rapidamente depois da conquista da Copa do Brasil e foi um sucesso de vendas no Natal. Novas unidades foram pedidas, mas ainda sem previsão de chegada”. A fabricante de material esportivo também confirma que o produto é importado da Ásia.

Responsável pela loja online do Palmeiras, a Netshoes diz que “o produto realmente está indisponível e que não há previsão de disponibilidade neste momento”.

Em uma das unidades da Academia Store, loja oficial de produtos do Palmeiras, a gerente do estabelecimento que não quis se identificar afirmou que está previsto a chegada de produtos da Adidas neste mês de janeiro, mas não a camisa de Prass. “Essa camisa está dando o que falar”, comentou ela.

Para o especialista em marketing esportivo João Henrique Areias, que já foi diretor de marketing do Flamengo, a falha é tanto do Palmeiras como da Adidas, e cita como “lamentável” que o produto ainda não esteja no mercado. E aponta que o principal motivo o fato do futebol ser imprevisível.

– Se o clube faz um estoque grande, a camisa pode ficar encalhada caso o herói da partida não tivesse sido o Prass. Mas é um erro que não deveria ocorrer – comenta Areias.

Contatado, o Palmeiras não retornou até a publicação deste texto.
(Colaborou Rafael Bullara)



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo