Goiás aciona o STJD para que CBF rebaixe quem não terminou Série A com salário em dia



O Goiás encaminhou nesta quarta-feira ao STJD, que está em recesso e funcionando em esquema de plantão, um mandado de garantia para fazer com que a CBF exija dos clubes que disputaram a Série A comprovantes de que os salários dos jogadores estão em dia.

A argumentação do Goiás é que a entidade precisa colocar em prática o critério técnico de ter contas em dia, introduzido no Estatuto do Torcedor pela Lei do Profut, sancionada em agosto.

Com a medida, o Goiás, um dos quatro rebaixados em campo, tenta fazer com que mais clubes sejam levados à Série B, ou pelo menos gerar uma confusão por causa do alegado não cumprimento da lei.

– A lei fala que ela entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial e não a partir do começo de um novo campeonato – disse ao blog o advogado João Vicente de Moraes.

O mandado de garantia será analisado por um auditor do Pleno do STJD. O Tribunal só volta do recesso em 21 de janeiro.



MaisRecentes

Caso vire empresa, investidores podem quitar dívida do Botafogo em até cinco anos



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco vão pedir explicação formal a Campello sobre recusa a novos sócios



Continue Lendo

Conselheiros do Palmeiras cobram diretor de futebol Alexandre Mattos



Continue Lendo