Goiás aciona o STJD para que CBF rebaixe quem não terminou Série A com salário em dia



O Goiás encaminhou nesta quarta-feira ao STJD, que está em recesso e funcionando em esquema de plantão, um mandado de garantia para fazer com que a CBF exija dos clubes que disputaram a Série A comprovantes de que os salários dos jogadores estão em dia.

A argumentação do Goiás é que a entidade precisa colocar em prática o critério técnico de ter contas em dia, introduzido no Estatuto do Torcedor pela Lei do Profut, sancionada em agosto.

Com a medida, o Goiás, um dos quatro rebaixados em campo, tenta fazer com que mais clubes sejam levados à Série B, ou pelo menos gerar uma confusão por causa do alegado não cumprimento da lei.

– A lei fala que ela entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial e não a partir do começo de um novo campeonato – disse ao blog o advogado João Vicente de Moraes.

O mandado de garantia será analisado por um auditor do Pleno do STJD. O Tribunal só volta do recesso em 21 de janeiro.



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo