CBF estuda aumento de participantes na Série D de 40 para 60; Série E não está nos planos



A CBF vai se debruçar a fundo depois do recesso – que começa hoje – na discussão em torno do aumento de participantes da Série D. Dentro da entidade, há uma forte corrente defendendo que a competição passe de 40 para 60 participantes, ou seja, um crescimento de 50%. Com isso, a tendência maior é que sejam formados dez grupos de seis times. O discurso é colocar mais gente em atividade depois dos estaduais.

Só que com mais participantes será preciso convencer a presidência a abrir o cofre, sobretudo porque é a CBF quem paga passagens e hospedagens dos clubes e da arbitragem. Para amortizar o impacto do aumento, a ideia é colocar os clubes do mesmo estado no mesmo grupo. Se aprovada no começo de 2016, o novo formato entraria em vigor na temporada 2017. A criação da Série E está descartada.



  • gustavo gonçalves

    Tem que aumentar o número de clubes mesmo para os deixar na ativa pois os estaduais de hj dão numa mão e tomam na outra. E acho meio estranho a cbf n ter dinheiro para pagar viagem dos clubes mas para outros meios ter de sobra.

    • Raider Lopes Martins

      A Série D era pra ter no mínimo uma fase com 16 ou 18 jogos pra cada time ter um calendário mais longo. Estragaram legal a Série D.

MaisRecentes

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo

Empresa explica saída do Brasil do Tour da Taça da Copa do Mundo



Continue Lendo