Brasil não deve ter candidato à presidência da Conmebol



A Conmebol marcou para 26 de janeiro uma nova eleição para presidente, já que Juan Ángel Napout, preso por envolvimento no escândalo de recebimento de propinas, renunciou. O cenário atual da entidade é de ausência de um “figurão”, que polariza a força política, como nos tempos de Nicolás Leoz, por exemplo. Mas nem por isso os representantes da CBF cogitam lançar candidatura para comandar a entidade. A tendência é que o interino, o uruguaio Wilmar Valdez, continue no poder.



  • fidutifo

    Mais uma decada tendo o pais mais poderoso da America Latina relegado a papel secundario na area esportiva aonde tem mais notavel sucesso: futebol. Mandamos nosso representativo para as reuniões da Comebola para ser espectador e, talvez, usando um aparelhinho tradutor no ouvido para acenar com a cabeça a concordância no voto a ‘projetos’ arranjados pelos hispanos. Que vergonha!

MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo