Brasil não deve ter candidato à presidência da Conmebol



A Conmebol marcou para 26 de janeiro uma nova eleição para presidente, já que Juan Ángel Napout, preso por envolvimento no escândalo de recebimento de propinas, renunciou. O cenário atual da entidade é de ausência de um “figurão”, que polariza a força política, como nos tempos de Nicolás Leoz, por exemplo. Mas nem por isso os representantes da CBF cogitam lançar candidatura para comandar a entidade. A tendência é que o interino, o uruguaio Wilmar Valdez, continue no poder.



MaisRecentes

Conselheiros do Palmeiras cobram diretor de futebol Alexandre Mattos



Continue Lendo

No Dia do Professor, COB abre inscrições para curso de iniciação esportiva



Continue Lendo

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo