Marin renunciou ao cargo de vice da CBF



Preso em Nova York e suspenso pela Fifa, José Maria Marin renunciou à função de vice-presidente da CBF. E por isso a entidade convocou eleição para o cargo – que deve ter Coronel Nunes (Federação Paraense) como escolhido. Essa é a versão que tem sido vendida internamente pela CBF.

O departamento jurídico primeiro recebeu uma cópia digitalizada do documento, cuja versão original chegou posteriormente por correspondência.

A CBF, em uma tentativa de “preservar” a imagem de Marin, tem evitado divulgar publicamente a razão da convocação da eleição, ou seja, a renúncia, mesmo após a insurgência dos presidentes de federação do Nordeste contra a falta de transparência e explicações da entidade.

Mas alguns dirigentes já ouviram da cúpula da CBF o argumento de que há vacância por causa da renúncia.

Só que a informação tardia não acalmou o bloco, que questiona os motivos de a CBF não ter divulgado amplamente a situação de Marin. Os dirigentes ainda acrescentam que, se a carta oficial não chegou, “como a eleição poderia ter sido convocada no dia 4”?

A CBF mantém a eleição marcada para o dia 16 e o prazo para protocolização das candidaturas acaba nesta sexta-feira.



MaisRecentes

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo

Mesmo debilitado, Eurico Miranda mostra sua força na política do Vasco



Continue Lendo

Apesar de decisão da Justiça, clubes apoiam Caboclo na CBF



Continue Lendo