Lusa perde prazo de adesão ao Profut por não adequar estatuto à nova lei



Dívida fiscal da Portuguesa gira em torno de R$ 70 milhões (Crédito: Divulgação/Portuguesa)

A Portuguesa ficou de fora do Profut apesar do interessa do clube em parcelar suas dívidas ficais através do programa oferecido pelo governo. O motivo foi a não adequação de seu estatuto conforme o exigido pela nova lei.

Na avaliação da diretoria do clube paulista, faltou tempo para o clube realizar as mudanças necessárias no documento. O período de adesão se encerrou na última segunda, dia 30, após três meses de prazo.

Diretores da Portuguesa, entretanto, têm mantido contato com representantes do governo para conseguir uma segunda chance no Profut. A expectativa é que o clube possa ser inserido no prazo que será prorrogado até o final de fevereiro para os clubes pequenos.

O problema é que o governo irá limitar as novas adesões a times com receita anual de até R$ 5,4 milhões Em abril, a dívida fiscal da Lusa era de cerca de R$ 70 milhões.



MaisRecentes

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo