Da Série A, só três clubes não aderem ao Profut. Ao todo, mais de 100 entram no refinanciamento



O governo federal fechou nesta terça-feira o balanço de adesão do Profut, o programa de refinanciamento das dívidas de associações esportivas com a União. Ao todo, 111 entidades, entre clubes e federações, aderiram ao projeto. Do montante total, 85 são clubes.

Entre os clubes que disputam o Campeonato Brasileiro, a maior representatividade vem da Série A, com 17 adesões. Só Palmeiras, Sport e Chapecoense não toparam a ideia.

A Série B tem 12 participantes, enquanto as Séries C e D têm, respectivamente, seis e sete clubes na relação. Entre as federações, só seis entraram. Na parte dos clubes sociais, 20 aderiram.

O ponto que pode ser determinante para definir se o governo vai reabrir o período para adesões ao refinanciamento é o engajamento dos clubes pequenos. No balanço atual, 43 considerados de menor investimento – com receita anual de até R$ 5,4 milhões – estão no Profut.

No Ministério do Esporte, existe a crença de que a extensão do prazo para os mais pobres aumentaria significativa as adesões do bloco. No entanto, por causa das 111 adesões totais – número considerado muito satisfatório –, haja uma dificuldade de um entendimento conjunto sobre a prorrogação.

Enquanto segue a discussão sobre a reabertura do processo de adesão, o governo também está em fase final de definição sobre a estrutura da Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut), que vai regular o cumprimento das contrapartidas por parte dos participantes do Profut. A Apfut, que terá representantes de todos os entes envolvidos no futebol – como jogadores, árbitros e treinadores –, além dos Ministérios da Fazenda, Esporte e Casa Civil, será desenvolvida levando em conta o cenário atual das adesões.



MaisRecentes

Final da Libertadores desperta interesse do espectador brasileiro e audiência explode



Continue Lendo

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo